Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cachorra é treinada para localizar gatos de estimação desaparecidos

Loading...

'DETETIVE DE BICHANOS'

Cachorra é treinada para localizar gatos de estimação desaparecidos

Colin Butcher e Molly:

Cães e gatos sempre foram inimigos naturais. Mas a cadela cocker spaniel Molly, com 18 meses de idade e de propriedade de um britânico, mostra que as coisas não precisam necessariamente ser assim. O dono da cachorra, Colin Butcher, frisa que Molly é o primeiro ser canino do mundo a ser treinado para a localização de gatos. Seu trabalho é resgatar bichanos desaparecidos.

"Nós encontramos a Molly quando estávamos à procura de um cão com temperamento e inteligência diferenciadas, sem qualquer desejo de perseguir gatos, para juntar-se à equipe da nossa empresa, que trabalha na apuração do paradeiro de gatos de estimação. Outros 12 cãe já haviam reprovado no teste", relata Butcher.

Ele conta que teve a ideia de abrir uma empresa para localizar bichanos perdidos em 2014. "Eu trabalhei na polícia como detetive por muitos anos, e tinha visto cães procurar drogas e bombas e ajudar em investigações de assassinato. Então imaginei: se um cão pode ser treinado para encontrar entorpecentes, então pode também ser treinado para encontrar gatos", diz Butcher.

Sensibilizado com casal
O detetive detalha que ficou sensibilizado quando um casal que havia comprado um gato, depois de lutar para ter filhos e não conseguiu, solicitou seus préstimos profissionais . Encontramos no o gato galpão de um vizinho, mas depois pouco depois o felino morreu. Ver o casal tão desolado foi um ponto de inflexão para mim", salienta Colin Butcher.

De acordo com ele, assim que a empresa iniciou suas operação, 30  pessoas mantiveram contato telefônico solicitando que fossem investigados os paradeiros de 30 gatos de estimação.

Treinamento
O treinamento de Molly durou nove meses com especialistas em comportamento canino. "Isso nunca tinha sido feito antes e ela apreendeu muito rápido. A primeira fase foi o treinamento em laboratório, onde ensinamos a isolar aromas. Ela então trabalhou com um especialista em comportamento que lhe ensinou a entender sinais e comandos. A etapa final foi apreendermos a trabalhar juntos", detalha Butcher.

Pelo cheiro
Em missões, Molly localiza os gatos pelo cheiro. "Quando ela encontra um gato desaparecido, se deita para assinalar o sucesso é recompensada com morcela. A cachorra iniciou sua atividade de "detetive de gatos" em fevereiro deste ano e já ajudou a resgatar 11 bichanos até agora.

"Loucura"
"Muitas pessoas me disseram que treinar um cão para resgatar gatos era loucura; que todos os cachorros perseguem gatos e não podia ser feito. Mas Molly não sabe que essas 'coisas' com quatro patas que ela procura são chamados de gatos. Para ela, é apenas o seu jogo favorito", finaliza Butcher.

As informações são do jornal/portal britânico The Guardian

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias