Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Warner terá que provar existência de assombrações para se livrar de processo

Loading...

SITUAÇÃO INUSITADA

Warner terá que provar existência de assombrações para se livrar de processo

Foto - Forbes - imagem ilustrativa

Um assunto de conotação sobrenatural e judicial ganhou destaque nas redes sociais após Graham Flanagan, do Business Insider, afirmar que tanto a Warner Brothers como os cineastas envolvidos na produção dos filmes da franquia Invocação do Mal — “Invocação do Mal”, “Annabelle” e Invocação do Mal 2” — podem ter que pagar US$ 900 milhões se não conseguirem provar que as entidades malignas existem de fato.

Conforme Graham, o estúdio e os produtores estão sendo processados por Gerald Brittle, autor do livro “Demonologistas” — título original “The Demonologist” —, que conta a história de Ed e Lorraine Warren, o casal de investigadores paranormais retratados nos filmes. O escritor alega que a dupla de caça-fantasmas assinou com ele um acordo de exclusividade vitalícia sobre sua história em 1978.Portanto, a Warner e companhia teriam infringido seu acordo de direitos autorais.

Brittle argumenta que o contrato que ele tem com os Warner estabelece que o casal não tem autorização de fechar qualquer acordo que produza trabalhos sobre os mesmos temas abordados no livro. Mas ocorre quee os demonólogos assinaram com Warren em 1997 e cederam à produtora os direitos de fazer os horripilantes filmes sobre suas experiências paranormais

Os longas são promovidos como sendo “baseados em fatos reais”, e Brittle está 'endemoniado' da vida com isso, já que ele afirma que a coisa toda viola o acordo dele com os Warren. Em 2015, o autor inclusive tentou impedir o lançamento de “Invocação do Mal 2”, sob a alegação de que ele tinha direitos exclusivos sobre a história — e a produtora rebateu afirmando que o filme não era baseado no livro, mas sim em fatos históricos.

Imagem - pt.scribd.com

Alegações
A partir daí, os advogados de Brittle passaram a alegar que não existe nada de “factual” sobre os casos do casal, visto que fantasmas, freiras demoníacas e bonecas possuídas não são reais. Isso não só significa que, de acordo com o autor, os Warren não passariam de fraudadores, como a Warner não poderia ter produzido um filme baseado em fatos históricos — como ela diz. 

Aguardando provas
Desta forma, Brittle aguarda que a Warner apresente provas irrefutáveis de que as experiências do casal são verdadeiras — isto é, de que realmente existem entidades demoníacas capazes de possuir pessoas e objetos, atacar pessoas e assombrar casas. O autor reitera que espera vencer o processo e ganhar US$ 900 milhões (pouco mais de R$ 2,8 bilhões), total superior ao da bilheteria arrecadada com os filmes, cujo montante é US$ 886 milhões.

As informações são dos portais BUSINESS INSIDER/GRAHAM FLANAGANMEGACURIOSO

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias