Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Cursos livres a distância ampliam acesso ao conhecimento

Loading...

ESPECIALIZAÇÃO

Cursos livres a distância ampliam acesso ao conhecimento

Brasileiros que procuram aliar a correria do dia a dia ao estudo. Foto: Assessoria

A professora da rede estadual de ensino Loide Andrea Salache decidiu neste ano dar um salto na carreira e optou por fazer dois cursos no formato Moocs - sigla para Massive Open Online Courses (Cursos Online Abertos e Massivos, em tradução livre) - oferecidos pela Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro). 

Ela faz parte de um grande número de brasileiros que procuram aliar a correria do dia a dia ao estudo. Para atender essa demanda crescente, além da Unicentro, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) também oferece cursos no formato Moocs, que vêm ganhando cada vez mais alunos. 

Loide, que é professora de Língua Portuguesa, fez os cursos de Libras e Tecnologia e acredita que ambos foram fundamentais para que ela pudesse elevar o nível profissional junto à Secretaria de Estado da Educação e, dessa maneira, aumentar os rendimentos, além de aperfeiçoar o conhecimento. A docente acrescenta que o curso possibilitou, inclusive, um novo olhar para tecnologia no ensino. “Consegui agregar valor à minha prática educacional e isso se traduziu em novas maneiras de ensino dentro da sala de aula”, afirma. 

A assessora de Planejamento do Ensino Superior da Secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Hermínia Marinho, explica que o formato em que esses cursos são disponibilizados facilita o aprendizado, já que são explicativos, com tutorias para esclarecer dúvidas e incluem fóruns com os professores. 

“Isso possibilita que os estudantes façam as atividades em casa, no trabalho, ou até mesmo, do próprio celular”, destaca. A estudante universitária Larissa Chaves, de 18 anos, aproveitou para potencializar o currículo e agregar conhecimento às matérias da graduação com o curso de Responsabilidade Fiscal. Ela estuda Administração na UEPG e conseguiu conciliar o curso com as aulas na universidade. “É mais fácil organizar os horários e, além disso, me auxiliou na matéria de Contabilidade. Foi proveitoso e pretendo fazer outros cursos no formato Moocs”, diz. 

Democratização do ensino
A mudança no perfil dos alunos, o avanço tecnológico, a falta de flexibilidade e a dificuldade de acesso à sala de aula são fatores que impulsionaram o crescimento do ensino a distância no mundo todo e, também, no Brasil. O número de matrículas em EAD no País cresceu 70%, passando de 2,2 milhões de alunos em 2005 para cerca de 3,8 milhões em 2015. Os dados são da Associação Brasileira de Ensino a Distância (Abed). Os cursos livres, os Moocs, são os que mais contribuíram para a evolução do ensino a distância. Eles começaram como videoaulas gratuitas e abertas à comunidade, gravadas por professores universitários de instituições como a Universidade de Harvard e o Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), durante as aulas presenciais. 

O conteúdo era disponibilizado no site das universidades e no Youtube e assim, de forma gradativa, se expandiram. De acordo com assessora de Planejamento do Ensino Superior da Secretária de Estado de Ciência e Tecnologia, Hermínia Marinho, as universidades do Brasil estão atentas às demandas dos alunos por cursos livres, o que inclui as instituições do Paraná. Por isso, destaca, é essencial investir o dinheiro público para levar conhecimento não apenas para dentro da academia, mas também para toda a comunidade. “Isso é a efetiva democratização do ensino aberto e a distância. Colocar em prática o estudo em qualquer área e de maneira gratuita para que as pessoas possam expandir o conhecimento pessoal e também crescer profissionalmente”, afirma a assessora. 

A Unicentro, por exemplo, oferece desde 2016 cursos no formato Moocs e está otimizando a plataforma de ensino para atender um número maior de alunos. Serão ofertados 29 cursos abertos. Entre os Moocs disponibilizados em breve pela instituição, estão o de Educação e Diversidade Cultural, Tecnologias da Informação e Comunicação, Antropologia do Corpo e Saúde e História da Educação no Brasil. Para a coordenadora do Núcleo de Educação a Distância da Unicentro (Nead), professora Maria Aparecida Crissi Knüppel, o diferencial é que o curso é livre e o aluno pode se inscrever a hora que ele quiser, de forma gratuita. “Nesta modalidade, o estudante faz a gestão do seu tempo, um processo de interação, busca e aprendizado. 

Ele pode trocar informações com outros participantes e com os professores para aperfeiçoar os resultados e tirar dúvidas”, acrescenta. Outra vantagem dos Moocs é que todo conhecimento gerado dentro da universidade pode ser compartilhado em diferentes regiões do globo. 

“Hoje, tudo que as universidades produzem deve ser compartilhado e estar disponível à população em geral. E o Mooc é um recurso educacional aberto, para que as pessoas tenham acesso a esse conhecimento de alta qualidade, não só aqui no Paraná, mas no mundo todo”, afirma a coordenadora. 

UEPG - A Universidade Estadual de Ponta Grossa iniciou a oferta de cursos no formato Moocs em novembro de 2016. Em um mês, cerca de mil pessoas fizeram os quatro cursos disponibilizados pela Universidade - Lei de Responsabilidade Fiscal e Produção de Verduras Orgânicas, além de outros dois Moocs com temas relacionados ao Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico. Para este ano está previsto um novo curso de Ordenha de Vaca. Os Moocs são pensados também para abranger e potencializar as habilidades da comunidade local. Como é o caso do curso de produção de verduras orgânicas, que foi inicialmente disponibilizado para os servidores, com suporte do Colégio Agrícola Augusto Ribas. 

A coordenadora do Núcleo de Educação a Distância da UEPG (Nutead), Eliane de Fátima Rauski, diz que esse projeto já contribui para o abastecimento do Restaurante Universitário do Campus Uvaranas. “Agora, o curso está disponível também para famílias, trabalhadores e produtores rurais que desejam cultivar produtos orgânicos, usando as técnicas corretas de manejo, produção e colheita, de acordo com a legislação”. A coordenadora reforça ainda as inúmeras possibilidades de oferta de cursos para a comunidade proporcionada pelos Moocs. “É uma forma da universidade se aproximar ainda mais da comunidade, disponibilizando de maneira gratuita o conhecimento produzido por professores, técnicos e alunos”. 

Inscrições
Para se inscrever nos cursos da UEPG é preciso fazer um cadastro único que poderá ser utilizado para inscrição em todos os cursos Moocs e Extensão EAD. As inscrições são feitas no site do Nutead (www.ead.uepg.br) ou diretamente na página dos Moocs/Nutead (www.ead.uepg.br/mooc). Os cursos não têm limitação de vagas e nem a necessidade de fechar turmas. O interessado faz a inscrição e recebe acesso instantâneo ao curso, podendo assim criar seu cronograma de estudos. O acesso ao conteúdo é público e gratuito. Para emissão do certificado, que é opcional, em alguns cursos há uma taxa administrativa. 

A plataforma de ensino dos Moocs na Unicentro está em fase de otimização e, por esse motivo, as inscrições devem começar a partir de abril de 2017. Os cursos que serão disponibilizados podem ser conferidos na página www.ead.unicentro.br/. As inscrições também serão feitas nesta mesma página. Basta clicar no curso desejado para obter informações.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias