Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Menina de 12 anos transmite própria morte ao vivo logo após denunciar abuso sexual

Loading...

TRAUMA FATAL

Menina de 12 anos transmite própria morte ao vivo logo após denunciar abuso sexual

Katelyn Davis tinha 12 anos: relato em blog revela abuso sexual sofrido Foto: Reprodução/Facebook

Uma menina de apenas 12 anos, residente na cidade de Cedartown, no estado da Geórgia (EUA), se enforcou no quintal de sua casa e transmitiu o ato extremo ao vivo, através de vídeo do Facebook. A gravação de Katelyn Nicole Davis, com duração de quase 20 minutos, começa com o relato de que ela havia sido abusada por um familiar. A criança detalha o ocorrido até o desfecho trágico.

"Perdão por não ser tão bonita, perdão por entrar e sair tão rapidamente da vida de vocês, perdão por não ser boa o suficiente, perdão por parecer uma prostituta. Eu sinto muito", afirma Katelyn na gravação. A transmissão é compartilhada intensivamente nas redes sociais americanas, principalmente no próprio Facebook.

Conforme informações divulgadas pela "Fox", O Departamento de Polícia do Condado de Polk se diz "impotente" diante da tentativa de impedir a proliferação do conteúdo. 

Ao final do vídeo, é possível ouvir a voz da mãe de Katelyn ao fundo gritando. A polícia foi chamada, a menina foi levada à emergência do Polk Medical Center, mas já chegou morta ao hospital. Conforme reportagem do "Daily Mail", a grande preocupação das autoridades locais é impedir que o vídeo de Katelyn sirva de incentivo para outras crianças a imitarem. 

"Entramos em contato com diversos sites que vêm replicando o vídeo. Eles não são obrigados por lei e retirar o conteúdo, mas o bom senso pede", diz o Chefe de Polícia do Condado de Pol, Kenny Dodd. 

Relato de abusos
Katelyn morreu no dia 30 de dezembro e sua morte ainda é investigada. Mas um post publicado em um blog que seria da garota, escrito no dia 27 de dezembro, traz um relato de abuso sexual que teria sido cometido por um familiar do sexo masculino. Katelyn afirma ter sido agredida com um cinto. Em um outro post, ela afirma estar sofrendo de depressão e levanta possibilidades de como cometer suicídio.

Com informações do dailymail

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias