Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

​Tarifa de água e esgoto vai ficar 10,48% mais cara no Paraná

Loading...

SERVIÇOS PÚBLICOS

​Tarifa de água e esgoto vai ficar 10,48% mais cara no Paraná

Estação de tratamento de água: nova tarifa entra em vigor em 30 dias | Foto: Sérgio Rodrigo

A tarifa de água e esgoto vai ficar mais 10,48% cara no Paraná. Foi publicado ontem, em Diário Oficial, p decreto que autoriza a Sanepar a fazer o reajuste e regulamenta os novos valores para o serviço. O novo índice entra em vigor em 30 dias. Com o aumento, a tarifa básica de água residencial, para consumo mínimo de até 10 m3 mensais, passa para R$ 33,74.

Esse é o segundo reajuste em menos de um ano. Em julho do ano passado, os valores tiveram uma correção extraordinária de 8%. Na época, o aumento foi concedido por conta dos aumentos no custo de energia elétrica, que impactaram nas tarifas. O reajuste de agora é o concedido anualmente e acompanha a inflação oficial do período. O IPCA acumulou alta de 10,71% nos últimos 12 meses completados em janeiro. 

No reajuste anual de 2015, em fevereiro, foi aplicado um índice de 12,5%, acima da inflação. Com a aplicação do índice, o valor da tarifa residencial mínima de água, quando consumo fica em até até 10 m³ mensais, ficará em R$ 33,74, mesmo valor cobrado de pequenos comércios. O metro cúbico excedente custará R$ 5,06. 

A tarifa de esgoto cobrada onde há o serviço é de 80% desse valor, o que totaliza R$ 60,73. Já a tarifa social de fornecimento de água, que beneficia famílias de baixa renda cadastradas, foi reajustada para R$ 8,86 para consumo até 10 m3. A tarifa comercial de água ficou em R$ 60,66, com o serviço de esgoto, o valor sobe para R$ 109,19. CORTE Na última semana, a Sanepar aprovou uma medida de corte de custos com pessoal, com um programa de aposentadoria incentivada. Serão desligados da companhia 115 funcionários com o pagamento de uma indenização total de R$ 40,7 milhões. 

Segundo a empresa, a medida gerará um benefício econômico de R$ 52,8 milhões por ano, com retorno do pagamento das indenizações em pouco mais de nove meses. A adesão era restrita a funcionários com tempo de serviço para requerer a aposentadoria.

Bandeira amarela vai reduzir valor da conta de luz Começou ontem o desligamento das 21 usinas termelétricas com preço de geração de energia superior a R$ 250 por megawatt-hora (MWh). Com isso, as contas de luz passarão a adotar a cor amarela, reduzindo o custo extra para R$1,50 a cada 100 quilowatt-hora (kWh) consumido. Essa taxa deixará de ser cobrada a partir de abril, quando será adotada a bandeira verde. 

Ao fazer, em 25 de abril, o anúncio do desligamento, previsto para abril, das termelétricas com custo acima de R$ 211 por MWh, o ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, disse que a adoção da bandeira verde deverá resultar em redução média entre 6% e 7% na conta de luz. Até o final de abril, 5 mil MW gerados pelas térmicas terão sido desligados do sistema, o que representará economia total de R$ 10 bilhões ao ano. Segundo Braga, mantida a previsão positiva da situação hidrológica, mais 2 mil MW gerados em usinas térmicas poderão ser desligados nos próximos meses.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 24/02

MARIA DE OLIVEIRA MARICATO, 74 anos
CACILDA LEITE DE SOUZA, 82 anos

IVAIPORÃ 23/02

MARIA JOSÉ PEREIRA, 90 ANOS
MARTA MARIA DA SILVA OLIVEIRA, idade não divulgada
SEBASTIANA RECHE RIBEIRO, 87 ANOS

MEGA SENA

CONCURSO 1906 · 23/02/2017

06 27 33 39 40 60