Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Parque Estadual Pico do Marumbi tem aventura e verde preservado no Paraná

Loading...

MEIO AMBIENTE

Parque Estadual Pico do Marumbi tem aventura e verde preservado no Paraná

Parque Estadual Pico do Marumbi. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.

Com diversas cachoeiras, trilhas e espaço para acampar, o Parque Estadual Pico do Marumbi, na Serra do Mar, é uma ótima opção para aproveitar o verão e conhecer mais sobre o Paraná. O local é administrado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e passou por uma série de melhorias em 2015 para bem receber os turistas.O parque do Marumbi abrange os municípios de Morretes, Quatro Barras e Piraquara e é a maior unidade de conservação do Estado aberta ao público. O local também é considerado Patrimônio da Humanidade e Reserva da Biosfera pela Unesco, pela proteção à Floresta Atlântica.A Unidade de Conservação conta com diversas belezas naturais, protege um conjunto de montanhas e, por isso, atrai adeptos do montanhismo, da canoagem, campistas e amantes da natureza. Nos fins de semana, o parque recebe em média 400 visitantes.

PLANEJAMENTO - O gerente da unidade de conservação, Lothário Stoltz, afirma que os turistas devem planejar o passeio com antecedência e levar itens como lanternas e pilhas extras. "Além de vestir roupas leves e sapatos resistentes, o visitante deve levar água, alimentos e o protetor solar", aconselha Stoltz. Para dar melhores condições de atendimento e segurança aos visitantes, o acampamento no parque só pode ser feito na área do camping mediante reserva, sendo proibido no topo dos morros. Além disso, também é proibido ingerir bebidas alcoólicas dentro do local.

SEGURANÇA – Para coibir danos ao meio ambiente e garantir a segurança dos visitantes é preciso que as normas da Unidade de Conservação e as orientações dos funcionários do local sejam respeitadas. Entre as orientações estão: não retirar plantas ou animais silvestres do seu habitat natural, não fazer fogueiras e seguir as trilhas abertas pela administração do parque. Segundo o gerente, nesta época do ano também é preciso ficar atento às áreas perto de rios. "Por causa da grande quantidade de chuvas acontece um fenômeno chamado cabeça d'água, um aumento repentino do nível dos rios, que pega os turistas desprevenidos e pode ocasionar afogamentos", diz Stoltz. Ele também alerta que para nadar em piscinas ou poços naturais é preciso ter um domínio grande de práticas de natação. "As águas dos rios são bem mais perigosas e imprevisíveis do que as águas salgadas", explica.Em caso de chuvas com raios, é bom evitar os cumes das montanhas. "O visitante deve procurar descer o mais rápido possível ou deitar no chão até a incidência de raios diminuir", alerta Lothário.

CAMPING - Para acampar na unidade de conservação é preciso fazer reserva com antecedência. A capacidade das acomodações é de até 30 barracas, ou seja, aproximadamente 100 pessoas.Ao instalar as barracas, o turista deve redobrar a atenção com os locais onde pisa e coloca os materiais. "É preciso ter cuidado no verão, já que há um aumento do aparecimento de cobras venenosas", explica o gerente do parque.O uso do camping é gratuito, basta o visitante fazer cadastro indicando a finalidade e o tempo estimado de permanência. No local, não é permitido aparelhos de som ou instrumentos musicais, música no celular só com fones de ouvido. As reservas podem ser feitas pelo telefone (41) 3462-3598. 


Parque Estadual Pico do Marumbi. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.



ATRATIVOSPICO MARUMBI - Localizado dentro do parque, o pico, que também é conhecido como Monte Olimpo, é o ponto preferido dos turistas para a prática do montanhismo. Com 1539 metros, o local se destaca pela altura e conta com opções de escaladas em todas as modalidades e graus de dificuldades. 

SALTO DOS MACACOS – Despencando de um paredão de 70 metros de altura, o Salto dos Macacos é composto por duas cachoeiras e uma profunda piscina natural. A trilha de acesso nasce na estrada das Prainhas, com um percurso que dura cerca de duas horas.Por medida de segurança, a subida no local só é permitida para turistas que chegarem até às 9h no parque. 


COMO CHEGAR – A principal forma de acesso é por trem, que sai diariamente, às 8h15, da Rodoferroviária de Curitiba e leva duas horas para chegar até a sede do Parque Estadual do Marumbi, no município de Morretes.O visitante também pode ir de ônibus, saindo de Curitiba até a rodoviária de Morretes, onde um ônibus municipal vai até o vilarejo de Porto de Cima.Quem vai de carro de passeio deve seguir pela BR-116 e entrar na Estrada da Graciosa, seguindo até o vilarejo de Porto de Cima. Os oito quilômetros restantes, até a Estação do Marumbi, devem ser percorridos a pé, de bicicleta ou de carro com tração 4x4.

Parque Estadual Pico do Marumbi. Foto: Arnaldo Alves / ANPr.




Serviço
Parque Estadual Pico do Marumbi
Fone: (41) 3462-3598E-mail: pemarumbi@iap.pr.gov.br

Horário de atendimento: de quarta-feira a domingo, das 8h às 18h

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

ARAPONGAS 06/12

VICTOR FUGANTI, 94 ANOS

ANTÔNIO JACOMETO, 81 ANOS

GUILHERME GONÇALVES SOARES, 17 ANOS

APUCARANA 05/12

APUCARANA YOSHIMATSU NIKI, 99 ANOS
JOSÉ BECEL, 80 ANOS
SULINA ANTÔNIO DA SILVA, 82

MEGA SENA

CONCURSO ·