Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Renda de regiões agrícolas do Paraná cresce quase o dobro da média do País

Loading...

EFEITO DO CAMPO

Renda de regiões agrícolas do Paraná cresce quase o dobro da média do País

Renda de regiões agrícolas do Paraná cresce quase o dobro da média do País. Na foto, Toledo, no Oeste do Paraná. Foto: José Fernando Ogura

A população que vive na principais regiões agrícolas no Paraná viu sua renda crescer quase o dobro do que a média brasileira. Levantamento do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico Social (Ipardes) mostra que as cidades com maior Valor Bruto da Produção (VBP) da agricultura estão entre as que mais avançaram na renda per capita. O trabalho toma como base o cruzamento de dados do Produto Interno Bruto (PIB) por habitante, referentes a 2010 e 2013, e o valor da produção divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

Enquanto a renda per capita brasileira cresceu 29,8% entre 2010 e 2013 (R$ 26.445), as cidades paranaenses com forte vocação agrícola avançaram bem mais. No ranking dos municípios com maior VBP agrícola do Estado, Cascavel, que ocupa a primeira posição, PIB registrou um aumento de 47,1% no seu PIB per capita no período – chegando a R$ 27.496. O maior crescimento ficou com Tibagi, segunda colocada no ranking de produção agrícola do Paraná, cuja renda per capita cresceu 93% entre 2010 e 2013, atingindo R$ 38.848. Em Castro, o crescimento foi de 71,6% (R$ 28.517). 

Em Assis Chateaubriand, 58% - para R$ 26.652, e em Guarapuava 57,1% - para R$ 23.604. Toledo por sua vez, registrou um incremento de 50,3% na renda por habitante, chegando a R$ 30.826. De acordo com Suzuki Júnior, presidente do Iparders, o desempenho dos municípios agrícolas ajudou a puxar para cima a média da renda per capita do Paraná. Entre 2010 e 2013, avanço foi de 40,3%, bem acima da média brasileira, de 29,8%. O Paraná tem a sexta maior renda per capita do País, com R$ 30.265. SOJA - As regiões Oeste e dos Campos Gerais são as que mais se destacam na renda no campo, graças principalmente à produção da soja, principal produto da pauta agrícola do Paraná. Safras recordes e bons preços internacionais ajudaram a levar bons resultados para os municípios no período. 

“O Paraná é o segundo maior produtor de grãos e o maior de carnes do País. Isso tudo com menos de 2,5% do território nacional, o que mostra que temos uma agricultura de alta tecnologia e produtividade”, diz Julio Suzuki Júnior. Os ganhos da agricultura não beneficiam apenas o produtor rural, mas têm efeito multiplicador sobre outras áreas, como comércio e serviços, gerando emprego e renda no Interior do Estado. PESO – Os avanços no campo fizeram agropecuária aumentar sua participação na economia do Paraná. Em 2010, o setor respondia por 9,2% do PIB estadual. Em 2013, essa presença cresceu para 10,4%. A expansão da produção agrícola também teve peso no aumento da presença da economia estadual que, em 2013, se tornou quarta maior economia do País.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 09/12

HELENA CORREA DE ANDRADE, recém-nascida

MAUÁ DA SERRA 09/12

CLAUDENIR COELHO SOARES, 35 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1883 · 07/12/2016

16 27 28 47 59 60