Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Polícia do Paraná prende donos de agência de turismo suspeitos de aplicar golpe

Loading...

PROTEÇÃO AO CONSUMIDOR

Polícia do Paraná prende donos de agência de turismo suspeitos de aplicar golpe

A Polícia Civil do Paraná prendeu na manhã desta quinta-feira (14), em Curitiba, as duas sócias-proprietárias e os dois diretores da agência de turismo Interlaken, suspeitos de aplicar um golpe de cerca de R$ 2 milhões, lesando mais de 200 pessoas. Os quatro suspeitos foram presos em casa por volta de 6h.

A polícia cumpriu mandado de busca e apreensão na sede da agência de turismo Interlaken e na casa dos investigados. As quatro pessoas são suspeitas de crimes de estelionato, propaganda enganosa, associação criminosa e por induzir o consumidor ao erro. A prisão é temporária, podendo ser prorrogada por mais cinco dias.

Para garantir o ressarcimento das vítimas, o delegado titular da Delegacia de Crimes Contra a Economia e Proteção ao Consumidor (Delcon), Guilherme Rangel, solicitou à Justiça o bloqueio dos bens dos proprietários e diretores, assim como todas as contas correntes vinculadas aos CPFs e CNPJs dos investigados. A quebra dos sigilos bancário e fiscal foram requeridos e autorizados pelo Poder Judiciário. O delegado, que coordenou a operação, afirmou que o bloqueio dos bens e das contas bancárias tem como objetivo garantir o ressarcimento às vítimas.

CHEQUES E PASSAPORTES - De acordo com o delegado Rangel, foi apreendida grande quantia de documentos, além de celulares, cheques, um cofre, computadores e o passaporte dos donos e diretores. “Nosso próximo passo é analisar todo o material e verificar o que vai fazer parte do inquérito. Apreendemos muitos documentos, inclusive celulares com mensagens que também servirá como prova em todo processo”, disse. 

O delegado lembra, ainda, que de acordo com alguns boletins de ocorrência, há suspeitas de que os proprietários da empresa tenham usado dados pessoais de clientes, como números de documentos e informações bancárias, para negócios próprios.“Desde o inicio, a Polícia Civil teve o objetivo de esclarecer todos os delitos e atuou com muito rigor, visando minimizar o prejuízo das vítimas, que claramente foram enganadas pelos responsáveis da empresa de turismo”, ressalta o delegado-geral da Polícia Civil, Julio Cezar dos Reis.

As investigações iniciaram no fim do ano passado, após a agência de turismo publicar em uma rede social uma nota sobre o fechamento da empresa sem cumprir com os acordo firmados com os clientes.


As informações são da AEN

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 21/02

CARLOS FRANCISCO DA SILVA, 57 anos
JECYR MASTRO, 91 anos
DULCINEIA RODRIGUES, 37 ANOS
MARIA DE FÁTIMA DA SILVA, 63 ANOS

IVAIPORÃ
ADON SCHMIDT DE OLIVEIRA, 63 ANOS

JANDAIA DO SUL 21/02

GERALDA GARCIA DE OLIVEIRA, 74 anos
CARLOS ORTIS SANCHES, 63 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1904 · 18/02/2017

12 15 18 21 51 56