Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Prisões por violência doméstica caem 70% em Arapongas

Loading...

MARIA DA PENHA

Prisões por violência doméstica caem 70% em Arapongas

Patrulha Maria da Penha já atendeu 580 ocorrências em um ano de existência. Foto: Divulgação/GM

O número de prisões em flagrante por violência contra a mulher caiu 70% em Arapongas. Os dados são da Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal (GM), que atende as ocorrências e ainda acompanha de perto as vítimas, garantindo a medida protetiva. O relatório com base no primeiro semestre deste ano foi comparado com o segundo semestre de 2016.

Em relação aos descumprimentos sem flagrante também foi registrada queda de 51%, o mesmo ocorrendo nos casos de reincidência, com uma diminuição de 80%.
Conforme o secretário de Segurança, Cesar Vinicius Kogut, os dados apontam que o município vem cumprindo seu objetivo de garantir a efetividade da lei Maria da Penha, através um atendimento eficiente e observando o respeito aos princípios da Lei.

“São fatores altamente positivos para a sociedade, que favorece o reconhecimento pelo obstinado trabalho da equipe da Patrulha Maria da Penha, em assegurar o acompanhamento e o atendimento das mulheres vítimas de violência doméstica e familiar em Arapongas”, comentou o secretário.

A patrulha Maria da Penha é resultado de uma parceria entre o Tribunal de Justiça do Paraná e atua de forma integrada com a 1ª e 2ª Vara Criminal de Arapongas, Ministério Público, 22ª Subdivisão de Polícia Civil, Secretaria Municipal de Assistência Social e Secretaria Municipal de Segurança Pública e Trânsito de Arapongas.

O serviço de denúncias em caso de descumprimento da Medida Protetiva pode ser acessado através do telefone 153 e em casos de violência doméstica antes da Medida Protetiva, a denúncia deve ser feita através do 190.

Neste mês de agosto a Lei Maria da Penha completa 11 anos de criação e um ano da Patrulha Maria da Penha em Arapongas, que acabou se transformando em um importante instrumento de enfrentamento contra a violência. De 2016 pra, a equipe cá realizou 580 atendimentos.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias