Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

​Exército faz mobilização contra Aedes aegypti

Loading...

MUTIRÃO

​Exército faz mobilização contra Aedes aegypti

Militares e agentes de saúde entregaram panfletos informativos e orientaram moradores | Foto: Sérgio Rodrigo

30º Batalhão de Infantaria Mecanizado (BIMec) de Apucarana (norte do Paraná) realizou trabalho de conscientização ontem (14), Dia Nacional de Mobilização para o Combate ao Aedes aegypti. O objetivo é alertar famílias quanto a gravidade do problema e grau de responsabilidade na luta contra o mosquito transmissor da dengue, chikungunya e do zika vírus. A ação ocorre em nível nacional e atinge cerca de três milhões de famílias em todo o País, em 350 municípios. Relatório divulgado nesta semana pelo Ministério da Saúde aponta que o País já tem quase 74 mil casos de dengue.

A operação contou militares e agentes de saúde que percorreram regiões onde foram identificados focos do mosquito. Foram visitados moradores dos bairros Distrito de Caixa de São Pedro, Jardim Catuaí, Jardim Eldourado, Jardim Esperança, Jardim das Flores, Jardim Santo Expedito, Vila Reis e Vila Santa Helena. As equipes entregaram panfletos e informaram a maneira correta de realizar a manutenção de casas e quintais, para eliminar recipientes que possam armazenar água parada, local ideal para reprodução.

O capitão Miguel Fiuza Neto, do 30º BIMec, que coordenou a ação em Apucarana, explicou que em primeiro momento, o trabalho será focado no esclarecimento e orientação. Na próxima semana, será realizado um mutirão de erradicação de focos, entre 16 a 18 de fevereiro, com efetivo de 120 militares e 35 agentes de saúde, para fiscalização dos imóveis em Apucarana. A operação também será realizada em Londrina, Cambé e Ibiporã.

“É preciso que todos os moradores colaborem para acabar com esse mosquito. É preciso que as pessoas entendam que é muito melhor prevenir do que remediar”, assinala o capitão. A última fase da operação será voltada a educação de crianças e adolescentes. O batalhão vai promover uma campanha de divulgação nas escolas públicas, com data a ser definida nos próximos dias.

VISITAS
- A empresária Lucinéia Guill Daroz, moradora do Jardim Santo Expedito, recebeu as equipes logo pela manhã e ouviu atentamente as orientações. Ela diz que compreende o problema como uma questão de saúde pública e procura sempre fazer a sua parte. Contudo, lamenta que muitas pessoas não tenham a mesma preocupação. “Infelizmente as pessoas não têm noção da gravidade. Ainda vejo muito lixo jogado nas ruas, em terrenos vazios. No feriado foi em uma cachoeira e vi um cenário triste, com muitas latas jogadas no meio do mato. Assim muitas pessoas adoecem e pagam pelo descaso de outras”, assinala.

Outra moradora do bairro, demonstrou muito medo de contrair doenças como dengue e zika virus. “Até eliminei as plantas do quintal, não tenho nada que possa acumular água. Acho que todos colaborarem vamos evitar que essas doenças apareçam aqui em nossa cidade”, comenta a dona de casa Leonice Bernardi. Além de serem transmitidos pelo mesmo vetor, o Aedes aegypti, a dengue, chikungunya, e o zika têm sintomas semelhantes como febre, dores, vômito e manchas no corpo.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56