Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Marcas de arroz produzidas no município conquistam mercado 

Loading...

VALORIZAÇÃO

Marcas de arroz produzidas no município conquistam mercado 

O arroz é tradicionalmente um alimento básico e indispensável no prato dos brasileiros - Foto: TNONLINE

O arroz é tradicionalmente um alimento básico e indispensável no prato dos brasileiros. O grão está presente diariamente nas principais refeições e dificilmente há quem não goste. O avanço tecnológico das últimas décadas agregou mais valor ao produto com o surgimento de grandes marcas, gerando mais competitividade no mercado. Em Apucarana, quatro indústrias de beneficiamento de arroz vêm conquistando cada vez mais o paladar dos consumidores e alcançando números de vendas satisfatórios. O Sindicato da Indústria do Arroz, Milho, Soja e Beneficiamento de Café do Estado do Paraná (Samisca), com sede em Apucarana, aponta que 10 marcas apucaranenses, de diversas variedades do grão, têm registrado ótima aceitação em todo o Paraná e algumas regiões do Estado de São Paulo. E quem consome os produtos locais diz que a satisfação é garantida.

“Só uso marcas apucaranenses e aprovo porque o arroz é mais saboroso do que as demais. São soltinhos e rendem muito mais. E eu também acho que é importante valorizar o que nossa cidade tem de melhor para que as outras pessoas vejam a capacidade da nossa população”, assinala a costureira Fabiana Nogueira, 28 anos.

Ela garante ser fiel as marcas locais e conta que descobriu por acaso que eram de empresas apucaranenses. Isso foi motivo suficiente para valorizar ainda mais o arroz que ela escolhe para a sua família. “Apucarana tem muita coisa boa para mostrar, e com certeza as marcas de arroz estão entre elas”, afirma.

Até quem não conhece muito da história do município já ouviu falar que antigamente existiam muitas ‘máquinas de arroz’ em Apucarana. O termo faz referência as ferramentas utilizadas pelas indústrias. Empresários do ramo garantem que mais de 60 empresas chegaram a atuar em Apucarana entre as décadas de 60 e 70.  Segundo o Samisca, até a década de 70 a região chegou a ser referência na geração de renda do Estado, através do comércio de grãos (incluindo milho, soja e café), juntamente com a região Metropolitana de Curitiba, devido à forte influência agrícola.

“As empresas hoje têm capacidade bem maior do que as que existiam há um tempo atrás. Com certeza, no comparativo individual cada uma tem capacidade de produção de três a quatro vezes maior”, assinala o presidente do Samisca, Sergio Biazze.

E o sindicato da categoria surgiu em meio ao ápice do movimento.  O presidente conta que o sindicato foi fundado por movimento liderado, sobretudo, por empresários apucaranenses, na década de 80, quando industrias do setor se sentiram prejudicadas pelo conjunto de medidas econômicas do plano cruzado.

Neste ano o sindicato completa 30 anos de fundação com 150 empresas associadas em todo o Estado. O presidente do sindicato ainda integra a diretoria da Federação da Industria do Estado do Paraná (FIEP) e também atua no beneficiamento de arroz e fabricação de produtos do arroz. Ele é proprietário da Biazze Alimentos LTDA, empresa fundada há 35 anos na cidade e tem como carro chefe as marcas Faixa Nobre e Grão de Luxo. A área de abrangência atinge mais de 100 cidades incluindo todo norte do Paraná e centro e sul do Estado de São Paulo.


Modernização para atender consumidores exigentes

Proprietário da empresa Angolinha Indústria Comércio de Cereais Ltda, Fábio Gaspar, conta que a empresa começou a atividade em 2007, com aquisição das marcas Arroz Angolinha e Arroz São Braz Tipo 1. De acordo com ele, novos projetos surgiram gerando necessidade de ampliação no maquinários e automação de equipamentos. Anos depois, surge o Grão Classe A Extra, produto voltado ao público mais exigente, segundo o empresário, entre os líderes de venda no segmento.

“O salto nas vendas exigiu novos investimentos modernização, pouco a pouco as marcas se consolidaram e a empresa adquiriu mais marcas”, comenta. A necessidade em se adequar às novas exigências, também fez com que a empresa desenvolvesse a linha integral.

Atualmente, são 20 funcionários e a produção mensal gira em torno de 35 mil fardos de arroz. De acordo com Gaspar, os produtos têm boa aceitação em mais de 200 cidades entre as regiões norte, noroeste, Vale do Ivaí, norte velho do Paraná e interior de São Paulo (SP).

Entre os desafios, ele cita a alta carga tributária e falta de incentivo fiscal do Governo Federal. Contudo, Gaspar acredita que o segredo para se manter no ramo é sempre inovar para oferecer o melhor para os clientes.


Leia mais na edição impressa e digital de quinta-feira (28) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Últimas Notícias

OBITUÁRIO

APUCARANA 03/12

ALTAIR RAIMUNDO DE SOUZA, 46 anos
AMADEU FERNANDES, 58 anos

ARAPONGAS 02/12

DAVI DE SOUZA, 54 anos

MEGA SENA

CONCURSO 1881 · 30/11/2016

03 10 30 44 53 56